Em Setembro, vamos falar de "Sangue"

O Sangue é um dos produtos biológicos que mais frequentemente colhemos para as análises clínicas em laboratório. Um importante meio complementar de diagnóstico e de monitorização geral da saúde do utente. Está presente em todos os dias da nossa vida, e frequentemente, nas nossas conversas que estabelecemos em contexto pessoal ou profissiona. Mas, antes de mais, importa saber do que se trata, efetivamente, o sangue. E é por isso que falaremos dele ao longo do mês de setembro, nas nossas redes sociais.

E o que é o sangue?

Um fluido corporal especializado na realização de funções orgânicas e vitais, composto por:

  • CÉLULAS (45% do sangue) produzidas diariamente, aos milhões, pela medula óssea:

- glóbulos vermelhos (que lhe dão a cor, transportam oxigénio e contêm hemoglobina - proteína que permite o transporte do oxigénio no sangue);

- glóbulos brancos (são parte do sistema imunitário e ajudam ao combate de agressões/infeções);

- plaquetas (responsáveis pela coagulação; controlo de hemorragias).

  • PLASMA (55% do sangue), que é a parte líquida e amarelada do sangue e o meio de transporte das células, constituída por:

- Água (91%)

- Proteínas 7%)

- Gases e Nutrientes (2%)

Funções do sangue

É especializado na realização de funções orgânicas e vitais como:

  • transporte e distribuição do oxigénio e nutrientes para todos os órgão do corpo;
  • transporte de hormonas, desde as glândulas ao local de atuação;
  • recolha de resíduos gerados pelo funcionamento desses mesmos órgãos, que devem ser eliminados;
  • combate a infeções/agressões externas;
  • regulação do pH e da temperatura corporal.

 

A circulação do sangue

Trata-se de um mecanismo orgânico que nos acompanha desde o nascimento até à morte. Este fluido orgânico a que chamamos sangue, segue sempre o mesmo trajeto, circulando dentro de diferentes tipos de vasos sanguíneos, e nunca de forma livre pelo organismo. São eles:

  • artérias, que levam o sangue do coração a tecidos e órgãos do corpo;
  • veias, que levam o sangue no sentido inverso;
  • arteríolas, vénulas e capilares que, sendo vasos muito finos, permitem que o sangue chegue a todas as células do organismo.

 

O trajeto da circulação sanguínea

Ao respirarmos, inalamos o ar que entra nos pulmões pelas vias respiratórias, e que é rico em oxigénio. Através da barreira alvéolo-capilar (que reveste os alvéolos pulmonares), o oxigénio chega ao sangue. Depois, a veia pulmonar leva o sangue até ao coração. Da aurícula esquerda que o receciona, passa para o ventrículo esquerdo, onde é bombeado para todas as células do nosso corpo, através da artéria aorta.

As células do corpo, ao exercerem a sua função, produzem dióxido de carbono e outros resíduos a eliminar do organismo. É também o sangue que os recolhe e transporta, através das veias, até a aurícula direita do coração, passando para a ventrículo direito. Daí é bombeado através da artéria pulmonar, para os pulmões – onde por fim o dióxido de carbono é libertado através da respiração.

E o ciclo recomeça.

Voltar