COVID-19 / Testes serológicos

Testes serológicos


A QUEM SE DESTINAM ESTES TESTES?

A qualquer indivíduo que pretenda aferir a sua possível imunidade, tendo contactado com o vírus SARS-CoV-2, mesmo sem saber. Por isso, não é necessário ter realizado um Teste de Despiste da Covid-19, nem ter testado positivo, para fazer o Teste Serológico para a pesquisa de Anticorpos SARS-CoV-2 IgM e IgG. No caso dos bebés que tenham nascido de mães infetadas, o bebé também terá sido testado à nascença, para diagnosticar eventual infeção. É importante que, ao fazer o teste serológico, o laboratório tenha conhecimento do resultado do teste de diagnóstico, a fim de fazer a correta interpretação dos resultados.

O QUE É NECESSÁRIO PARA REALIZAR O TESTE?

  • é necessário efetuar colheita sanguínea;
  • pode fazê-la em qualquer um dos nossos postos de colheita;
  • não necessita de marcação prévia;
  • não necessita estar em jejum;
  • nem de requisição médica.

Informe-se através dos nossos contactos, telefone ou e-mail.

EM QUE CONSISTEM OS TESTES SEROLÓGICOS?

A partir da colheita de sangue, são imunoensaios realizados  por quimiluminescência in vitro.
Esta técnica permite a avaliação dos anticorpos das classes IgM e IgG para o novo coronavírus (SARS-CoV-2), em plasma ou soro humano.
Objetivo: avaliar a provável imunidade do utente ao referido vírus (ainda em estudo).

A DETERMINAÇÃO SIMULTÂNEA DE ANTICORPOS DAS CLASSES IgG E IgM PERMITEM:

  • Avaliar a resposta imunológica do indivíduo após uma infeção aguda documentada pelo teste de RT-PCR (aplicado no despiste COVID-19);
  • Detetar se as pessoas assintomáticas estiveram, ou não, em contacto com doentes COVID-19 confirmados;
  • Avaliar doentes com doença ligeira (e consequente baixa carga viral) e resultados RT-PCR negativo;
  • Ver a imunidade de pessoas que tiveram contacto com doentes COVID-19 confirmados, após período de quarentena de 14 dias.

ATENÇÃO: doseamento de anticorpos não deve ser usado para o diagnóstico da infeção aguda. Para este fim, o  único teste validado é o que realizamos por técnica de Biologia Molecular (RT-PCR).

SIGNIFICADO CLÍNICO DOS RESULTADOS DOS TESTES LABORATORIAIS | Proposta de tabela para os dados conhecidos atualmente

RT-PCR negativo | IgM negativo | IgG negativo >> Negativo
RT-PCR positivo | IgM negativo | IgG negativo >> Período janela da infeção
RT-PCR positivo | IgM positivo | IgG negativo >> Início da infeção
RT-PCR positivo | IgM positivo | IgG positivo >> Fase ativa da infeção
RT-PCR positivo| IgM negativo | IgG positivo >> Fase final da infeção ou uma possível recorrência, ou reinfeção (ainda em estudo)
RT-PCR negativo |IgM positivo | IgG negativo >> Fase recente da infeção c/ possível falso negativo de RT-PCR
RT-PCR negativo | IgM negativo|IgG positivo >> Infeção passada com recuperação
RT-PCR negativo | IgM positivo|IgG positivo >> Fase de recuperação da infeção ou o RT-PCR pode ser um falso negativo

Consulte aqui o Gráfico Ilustrativo de "Dias após Infeção" Dyazime MK 244 Rev.